domingo, 25 de abril de 2010

Flávio Martins de Lima Vs Jaqueline Valadão Rios

.









.
.
.
.
.
.
.
Ontem, pela manhã, a Rede estampava que a administradora de empresas Jaqueline Valadão Rios, 44 anos, havia caido da sacada de seu apartamento na Tijuca vindo a falecer...

Seu esposo, o técnico contábil Flávio Martins de Lima de 29 anos, se apresentou na Delegacia e foi liberado para curativos já que apresentava ferimentos nas pernas, costas e barriga depois de justificar que Jaqueline havia se desequilibrado após subir em um cadeira de ferro próxima ao parapeito para puxar o toldo...

Ainda não havia conclusão se suicídio, acidente ou homicídio...

Vizinhos confirmaram que houve discussão do casal antes da queda...

Pronto...

Imaginei que seria mais um daqueles casos que se estenderiam com necessidade da perícia técnica comprovar indícios de culpa da única pessoa que estava no local caso aparecesse versão fantasiosa que assaltante entrou na residência e o marido teve que lutar para rechaçar o bandido do apartamento onde vivia com os dois filhos de casamento anterior da vítima...

Não...

Logo depois Flávio confessou que empurrou Jaqueline depois de agredido numa discussão...

Nos primeiros instantes, logo após algum crime, o autor está desastabizado...

Policiais estiveram no apartamento colhendo provas, entrevistaram vizinhos e apresentaram a investigação ao acusado para que desse sua versão...

A Polícia tem mecanismos legais para induzir o criminoso a abrir o coração sem necessidade de coação...

Quando se permite que o tempo evolua, o acusado começa a perder o sentimento de culpa e - assessorado por um bom advogado que presencia a oportunidade como filão para ótimo pró-labore - passa a criar uma história paralela inverossímil distorcendo a real evidente...

Duas horas após minha primeira busca pela informação sobre o incidente da Rua dos Artistas, 355 já circulava na Internet a confissão de Flávio...

Neste caso a Polícia foi eficiente...

Parabéns aos investigadores da Delegacia de Homocídios...

O agente judiciário não permitiu hiato que transforma crime óbvio em espetáculo público alimentando a indignação popular...

Flávio Martins de Lima assassinou a esposa Jaqueline Valadão Rios e ponto...

Flávio terá toda extensão do direito de defesa para apresentar atenuantes...




Jorge Schweitzer







17 comentários:

  1. Vc sabe de tudo né?
    Vc sabe realmente se ele foi o culpado?
    Se tem tanta certeza, tem como provar?
    Caso não tenha, para de ficar banbando ovo da policia!!!!

    ResponderExcluir
  2. Zé bundão!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Não, o jornalista não sabe de tudo não. Quem sabe, ou ao meno pretende saber, é a polícia, cujos salários o "bundão" também paga, assim como aquele que digitou a mensagem infantil. Fico impressionada com a banalização da vida e com a ausência de indignação do povo brasileiro. Ao ler os comentários sobre o artigo escrito - com muita propriedade -, vejo que a preocupação do povo está focada no fato de o autor da notícia estar "babando o ovo" da polícia! Não é nada disso! De fato, o tempo propicia aos criminosos a possibilidade de contratar um bom advogado para, com as ferramentas enferrujadas da lei, desmentir tudo e dizer que foi coagido na delegacia para confessar o crime. Aí, o autor é vítima, o aparelho policial do Estado é corrompido e...tá lá o corpo estendido no chão!! Ninguém mais se preocupa com a vida que foi? Parem de gastar as digitais e bombardear o autor da notícia. Não o conheço, mas ele foi muito oportuno ao descrever o andamento das coisas. Pena que o foco das pessoas é outro. Quem sabe seja necessário salvar como papel de parede de nossos computadores a foto daquele corpo coberto por um lençol florido, a fim de que, na semana que vem, ainda estejamos atentos a tudo o que virá? Não entendo como reunir energia para defender um assassino confesso. É o exercício da cidadania de um povo que não aprendeu nada acerca da punibilidade. Certamente o autor da mensagem participará da vaquinha para pagar o advogado do autor do crime. AH! Não se esqueçam de que ficaram dois filhos sem mãe!...Mas isso, certamente, parece apenas um detalhe, não é mesmo? Quem será o "bundão" nessa história toda?

    ResponderExcluir
  4. Com certeza ratifico que realmente és um bundão ou uma bundona, pois ficam sim, babando o ovo, daqueles sim, e ficam elogiando o trabalho daqueles, mais será que vcs realmente sabem onde esta a verdade, vcs já ouviram o acusado, acho que não, preferem sim ficar babando ovo da policia sim!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Descobri que o cara que chama todos de bundões é burro e péssimo em português. Primeiro, porque o cara é réu confesso, ou seja, ele já anunciou a todos que matou a esposa. Segundo, porque a conjunção adversativa deve ser redigida como "mas" e não "mais". Bundão, depois da confissão dele, você quer mais o que? Vai estudar gramática e o Código Penal, vai...

    ResponderExcluir
  6. Hum, parece que esse bundão ficou com raivinha!!!!!! ou sera bundona!!!! Leia e preste atenção seu bundão, vc se acha o que? dono da verdade, se acha Deus, como vc em certeza de que foi ele quem matou, vc não sabe se foi em legitima defesa, vc não sabe se ele foi precionado a falar a verdade, o que vc sabe dizer sobre o caso? tem alguma prova, filmou, gravou, tem testemunhas? se não tiver provas, então para de ficar enchendo o meu saco, seu baba ovo de policiais, seu bundão, ou será bundona?
    Bundão!!!!Bundão!!!!Bundão!!!!Bundão!!!!Bundão!!!!Bundão!!!!

    ResponderExcluir
  7. Precionado? Se ele tiver sido "precionado" ele deve ter assassinado a língua portuguesa. Se, entretanto, ele tiver sido pressionado, ele vai conseguir provar isso com o advogadinho que ele vai contratar prá vender uma história irreal no Tribunal do Júri. Vamos elevar o nível do debate, pois assim fica difícil. A legítima defesa pode ser alegada e deve ser provada. Ela guarda uma relação de equilíbrio entre a agressão e a reação. Poucos arranhões no corpo do moço são muito pouco se considerarmos que a moça voou da varanda. A apuração dos fatos se fará pela polícia que você repudia tanto. Vamos ver o que vai dar... enquanto isso, tá lá o corpo estendido no chão !!!!

    ResponderExcluir
  8. vc não sabe de nada pode a te ser processado seu idiota so quer aparecer com a desgraça dos outros vai procurar o que fazer vc não e investigador, perito e nem policia para ficar acusando os outros .

    ResponderExcluir
  9. Ok, Senhor "Anônimo", estou aguardando seu processo...

    Recomendo que você passe a postar comentário através de lan-house evitando que eu identifique seu computador...

    ResponderExcluir
  10. Ok, realmente foi um grande mal entendido, peço desculpas sinceras!

    ResponderExcluir
  11. Minha intenção jamais era importunar sua pessoa, me desculpe mais uma vez!!!

    ResponderExcluir
  12. ELE ESTÁ TOTALMENTE CERTO, MEU AMIGO É FILHO DA VITIMA.

    ResponderExcluir
  13. Alexandre Valadão Rios2 de maio de 2010 20:43

    Covardia, é a palavra para descrever quem cometeu o crime e quem escreve como anônimo. Fiquei sem minha Irmã e Amiga, com uma família destruída. Posso atestar que os PROFISSIONAIS da POLICIA CIVIL, BOMBEIROS,POLICIA MILITAR E IML foram ÉTICOS, DIGNOS e,principalmente, de um delicadeza na madrugada mais difícil das nossas vidas. Tenho certeza que Deus estará sempre protegendo estes PROFISSIONAIS.

    ResponderExcluir
  14. Senhor "Anônimo",

    Não aceito suas desculpas...

    ResponderExcluir
  15. Olá, gostaria de saber se alguém tem informção a respeito do andamento do inquérito... Gostaria de saber se ele ainda se encontra preso, se já foi aceita a denúncia pelo Mnistério Público... A justiça tem que ser feita, afinal, ficando provada a cullpabilidade, esse sujeito deverá pagar pelo que fez ...

    ResponderExcluir