segunda-feira, 31 de maio de 2010

Robbie Williams - My Way [Royal Albert Hall]

TV Record lê meu blog: Domingo Espetacular voltou ao horário nobre...

..
.
.
.




.

A Rede Record lê o 'Táxi em Movimento'...

Sem sombra de dúvidas...

E, além de me ler segue meus palpites certeiros...

O ridículo título de 'formador de opinião' que sempre recusei se materializa na ressonância do óbvio...

Não conservo sequer ponta de orgulho já que na realidade estou zoando sobre coincidências ótimas...

Ontem, fiquei surpreso ao chegar em casa às 19h 56min e o Gugu estar se despedindo depois de alguns clipes sem nenhuma graça...

E...

Entrar no ar o Domingo Espetacular de onde nunca deveriam terem saído...

Bacana...

Não é a primeira vez que acontece esta coincidência...

Algum tempo atrás escrevi que Ana Hickman merecia um programa próprio e a linda ganhou de imediato...

Me aborreci por jamais a Ana me ligar para agradecer...

Até reclamei com o Gerson de Souza quando ele me enviou agradecimento pelos elogios - merecidos - que publiquei por aqui...

Eu teria até algumas dicas já que a produção da Ana Hickman patina na falta de imaginação e ela não decola apesar do baita carisma e talento incomum...

Pois bem...

O Domingo Espetacular de ontem começou com matéria sobre a Suipa...

Após, o Domingo Espetacular acelerou em ritmo intenso, sem deixar buracos ou qualquer vontade de enfiar o dedo no controle remoto...

Uma matéria longa sobre pedofilia...

Talvez uma das mais completas já realizadas...

Coisa repugnante mas necessário que todos sejam informados...

O depoimento de crianças e de mães de almas dilaceradas...

Repórteres do Domingo Espetacular ficam frente à frente com bandidos presos pedófilos...

Há o primeiro intervalo comercial...

Paulo Henrique Amorim informa que volta já-já...

Assisto até comerciais para não perder o restante...

Retornam em alta velocidade...

A reportagem deveria ter sido assistida por todos de tão inacreditável como filhos da puta pedófilos são capazes de estarem próximos de crianças sem despertarem suspeita...

Quem não assistiu o programa tem obrigação de procurar a matéria no site da Record...

Logo após o Domingo Espetacular entrei no G1 e encontrei notícia sobre assassinato de uma menina de seis anos de idade que antes de morrer confessou que aquelas barbaridades foram feitas por seu 'titio' e um vizinho...

Dá vontade de chorar...

Dá raiva...

Ódio...

Até ali assisti o Domingo Espetacular e não me responsabilizo se decairam depois a aproveitar a competência para pregação de algo indevido que anula tudo que declamo...

Pôs bueno...

Domingo Espetacular...

Sem sensacionalismo barato, correto...

Um soco na boca do estômago...

Do tamanho necessário...

Conforme avisei...

O Domingo Espetacular é ótimo e somente a Record ainda não havia percebido que infinitamente melhor que o Fantástico...

Agora...

Espero que a produção do Domingo Espetacular faça contato me agradecendo...

Se não fizerem?

Rogo praga eficiente e passarão a ter traço no Ibope...

Brincadeira, pessoal: desejo que vocês continuem a produzir material equivalente à tudo que já demonstraram que são capazes...

Mesmo quando o Domingo Espetacular foi colocado em segundo plano na grade de programação continuou espetacular sem perder o pique...

Quem me conhece até deve achar que estou blefando ao elogiar programação da emissora do Edir Macedo...

Que nada...

O Domingo Espetacular é excelente...

Parabéns, vocês merecem...

Espero que a Record não resolva colocar o Paulo Henrique Amorim como obreiro de seus dogmas reprováveis jogando no inferno um trabalho jornalístico competente...



Jorge Schweitzer





O Livreiro Morador de Rua...

.



.
.
.
.
.
.


Encontrei um morador de rua que cata livros abandonados e os expõe na calçada para vender ao invés de latinhas vazias de cerveja...

Fiquei fascinado pela sua disposição em não desistir de sua dignidade...

Conversei com ele...

Ele gosta de ler...

Um intelectual maltrapilho...

Qualquer dia vou convencê-lo a ser entrevistado para meu blog...

Ontem lhe comprei um livro...

Quatrocentos contra Um...

Dois reais, paguei dez por livre vontade...

Gostaria de possuir condições de ter pago 100...

Liguei o carro e comecei a folhear o livro...

Ao abrí-lo caiu um papel manteiga com desenho feito à lápis de um cavalo de carrossel...

Eu já conhecia a história do '400 contra 1" ocorrida na Ilha do Governador...

Comecei a ler a história de William que narra detalhes de prisões e a convivência com presos políticos que originou o Comando Vermelho que ele foi um dos fundadores...

Só consegui sair do estacionamento quando o livro já estava na metade e meu combustível acusava reserva já que deixei o carro ligado para aproveitar o ar condicionado...

Depois conto o resto...

Curioso como diversas vezes passamos por locais sem paciência para verificar o que estão nos oferecendo...

Eu...

Parei ao lado de uma calçada com livros colocados lado à lado e no final um senhor que nada me ofereceu; nem sequer me percebeu já que mergulhado em alguma aventura oculta no livro aberto abaixo de seus óculos de leitura...

Depois eu conto sobre o livro...

Muito bom...



Jorge Schweitzer


Dennis Hopper e Jorge Schweitzer...

.




.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.



No finalzinho dos anos 60 eu era um guri que entrava na adolescência...

Deixara de jogar bola de gude; empinar pandorga (pipa) e tentar completar meu álbum de figurinhas que prometia uma bicicleta quando preenchido que nunca completei...

Com 13 anos tive meu primeiro emprego com carteira profissional 'de menor' assinada e salário que me proporcionava começar a conhecer o mundo dos adultos...

Já tinha namorada loira firme, de frequentar a varanda com a permissão dos pais, de relação tão respeitosa que me causava enfado pela liturgia comportada que acabava mais como preâmbulo para eu passar o resto da noite com o lençol a levitar ...

Munido de minha carteira estudantil expedida pelo grêmio do colégio - obviamente com idade alterada para 18 anos - conseguia circular por cinemas de 'filmes impróprios' e entrar e sair no Madrigal e na Gruta Azul que se chamava Dragão Verde até pegar fogo e trocar de nome com as lindas putas gritando entre soluços na calçada da Avenida Farrapos com fogaréu que iluminava a madrugada até a Ramiro Barcelos...

Era a Porto Alegre que eu achava minúscula para meus sonhos gigantescos de salvar a humanidade...

Assistia todos filmes brasileiros pornochanchadas da Boca do Lixo paulista contemplando mulheres nuas por completo que eu só conhecia ao vivo por pedaços que as reais furtivas me permitiam com exceção das profissionais que eu não considerava verdadeiras...

Certo dia resolvi entrar num cinema para acompanhar um filme clássico de adultos...

'Teorema' de Pasolini...

Munido de minha disposição em contemplar bandalheira aguardei que o Terence Stamp comesse a família inteira com todos pelados conforme prometia a sinopse...

Nada...

Ninguém tirava a roupa...

Fiquei traumatizado definitivamente por filmes cabeças...

Jamais assisti nada de Pasolini e parti para Fellini com seus devaneios com italianas de peitos gigantescos e o restante com curvas acentuadas que produziu que passasse a admirar, até hoje, mulheres em estado natural que não tenham fascínio por anorexia...

E...

Assisti o filme "Sem Destino" (Easy Rider)...

De Dennis Hopper com Dennis Hopper e Peter Fonda...

Foi como um choque desfribilador nos meus ideais de vida...

Eu queria uma motocicleta e uma estrada sem rumo...

Comprei imenso poster das duas motocicletas com guidons altos e garfos alongados e prendi com percevejos nas pontas na parede do meu quarto...

Do lado direito da minha cama o 'Sem Destino', do outro Ursula Andress saindo da água de biquini com uma faquinha no coldre naquela cena Bond, James Bond...

Tempo se encarregou de passar...

Tive várias motocicletas...

Todas...

Passei quase minha vida inteira sobre duas rodas...

Se tornaram minha extensão...

Certo dia tornei meu sonho 'Sem Destino' real...

Meu primeiro percurso foi entre Rio de Janeiro/Ilha Bela/Rio...

Alguns anos depois fiz Rio/Porto Alegre/Rio...

Foi curioso...

Num hiato de vida quanto tantos tive a hibernar...

Quando senti esvaziar todos meus projetos pessoais pretendi voar...

Sem rumo...

Liguei para uma amiga numa madrugada de solidão...

Cruzamos 4.500 km com vento na cara entre ida e volta...

Foram dois meses...

Como na vez anterior, numa CB 450....

Sobraram poucas fotos, nenhuma em meu poder...

Algumas postei no antigo blog que censurado pela Microsoft arquivou também estes registros...

Dennis Hopper foi embora...

Suas imagens em close com chapéu de couro desabado sobre o rosto como irado contestador do sistema com trilha musical magnífica cruzando estradas ao lado de Peter Fonda deixam a imagem de um aventureiro herói incomum...

Sabe o que mais lamento...

Cruzar estradas montado em motocicleta à 180 km/h na vida real não tem trilha sonora...

Só o vento...

E...

Depois de horas dói os rins; as costas; os braços e o cabelo da namorada fica chicoteando o rosto do condutor de forma irritante enquanto ela pede a toda hora para fazer xixi...

Feliz foi o Dennis Hopper...

Quando eu for embora não terei minha viagem glamourizada com fundo musical para reproduzir meus melhores momentos no Youtube...

Sem problemas...

Ficou só na retina da alma andarilha...



Jorge Schweitzer


Sound of Music | Central Station Antwerp (Belgium)

.
.


Mais de 200 dançarinos estavam se apresentando a sua versão de "Do Re Mi", na Estação Central de Antuérpia. Com apenas dois ensaios que criou esta incrível façanha! Aqueles quatro minutos fantástica começaram às 8h de 23 de Março de 2009. É uma estratégia promocional de um programa de televisão belga, onde eles estão procurando alguém para desempenhar o papel principal, no musical "The Sound of Music".

.

.

.

.

.

.

.

Comboio de ajuda humanitária tenta furar bloqueio de Gaza e é atacado pela Marinha de Israel...


































































































































Missionário R.R.Soares demite Aline da Turminha da Graça e não paga direitos trabalhistas...

.

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Recebi o comentário abaixo:

"Mercenário RR SOARES é um 171, não pagava a autora da Turminha, a Aline, menina pura de coração, ela colocou na justiça agora ele vai te que vender o avião para pagar, vai sofrer safado."

Que feio, Missionário...

Muito feio...

Como diria Tia Aline: "Um beijinho na ponta do nariz"...

De pinóchio...



Jorge Schweitzer
.
.
.
.
.

As fotos do Adriano com arma de paintball e fazendo símbolo do CV...

.



.
.
.
.
.
.
.
..
.
.
..
.
Pois é...
.
Fica todo mundo falando das fotos do Adriano com um fuzil e quase não encontramos as tais fotos na Rede...
.
Melhor mostrar logo e acabar com o mistério se é ou não um fuzil de soltar prego ou simplesmente um objeto de decoração conforme alegado que seria parte de um abajur...
.
Sinceramente que acho muito estranho alguém ter um abajur destes em casa...
.
Mas, vá lá...
.
Tem gosto prá tudo...
.
Vamos até supor que a arma seja de paintball mesmo...
.
Porém qual explicação para os dedos fazendo sinal de Comando Vermelho?
.
Foi montagem?
.
É 'VC' de Vila Cruzeiro?
..
Pode ser...
.
Tudo é possível...
.
.
.
Jorge Schweitzer
.
.
.
.

domingo, 30 de maio de 2010

Opera Company of Philadelphia "Flash Brindisi" at Reading Terminal Market (April 24, 2010)

.
Imagine mais de 30 membros da Companhia de Opera da Filadélfia, no meio do povo como transeuntes comuns e, de repente começam a cantar "La Traviata", num espetáculo de arrepiar...
.
.



.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Espero que o Banco Itaú não venha a plagiar mais esta idéia...

.

A Maré Negra do Obama no Golfo do México e o reflexo no Pré-Sal de Tupi...

.

























.
.
.
.
.
.
.


.
.
.
Barack Obama tenta remendar o que não possui capacidade de estancar...

Primeiro foi um paredão de concreto para tapar o buraco que vaza petróleo abaixo 1.700 metros de profundidade...

Lógico que a pressão irá esguichar...

É a lei natural de todas lógicas ensinadas já no segundo grau escolar...

Tentaram uma técnica inovadora velando poços com bolinhas de golfe...

Isto, não riam...

Bolinhas de golfe...

Obama continua com cara de paisagem - tentando empurrar o desastre para a BP - tão surpreso tal um Bush no episódio do Katrina ou das Torre Gêmeas...

Como parar o desastre?

Não há...

Virou uma sangria vascular em cadeia...
.
Piorou ao entrar na movimentação da corrente marinha expandindo a catástrofe...


Novas tecnologias de prospecção em águas profundas são um loteria de resultados sorteados pelo improvável sucesso que até mesmo a Noruega tem prudência...

Obama já está avisado que irá produzir um desastre ecológico de proporções imprevisíveis que nem a ficção Avatar vislumbra em 3D...

Agora...

A Petrobrás do governo Lula - para justificar o inchaço da máquina pública - promete ir mais adiante com o pré-sal que equivale aventura a mais de cinco mil metros de profundidade na Bacia de Tupi...

Ou Sete mil metros...

E se aquela bosta vazar, como no Golfo do México, acaba com o oceano de toda costa brasileira...

Sei não?!

Depois da Maré Negra do Golfo do México acredito que estudos de viabilidade de perfuração em águas profundas deverão também levar em consideração desastres ecológicos além de sismplesmente chegar até o pré-sal e retirar os barris necessários ao Lula perpetuar seus aloprados no Poder...

As gotas de óleo do Obama ainda podem respingar na Dilma...

Né não?



Jorge Schweitzer









Quem me lê em Kuala Lumpur, na Malásia?

.
.

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

sábado, 29 de maio de 2010

Morre Dennis Hopper...

.

.

.

.

.

.

Fraudes no IME: A 'Armadilha de Rato' do 'Pica-Fumo' no Paiol da Urca...

.



.
.
.
.
.
.
.
.
.
.


O IME - Instituto Militar de Engenharia - é um centro de excelência acadêmica...

O IME tem origem na Academia Real Militar, primeira escola de engenharia das Américas, fundada em 1811...

O IME atual é a fusão, em 1959, da Escola de Engenharia Militar com o Instituto Militar de Tecnologia oferecendo cursos de graduação e pós-graduação para alunos militares e civis...

O prédio do IME fica ali na Urca, na última curva antes da chegada a estação de embarque do Bondinho do Pão de Açucar...

Semana passada não encontrei a identificação 'IME' esculpida em letras enormes na entrada antes de chegar à Praia Vermelha...

Ou foi retirada estratégicamente, ou me distrai após turistas parentes de militares de Porto Alegre solicitarem que indicasse a localização...

O IME se tornou ponto de curiosidade turística após se tornar centro de escândalos com acusações de falcatruas incompatíveis com o decantado comportamento militar...

O IME se tornou um paiol de vaidades e interesses escusos pecuniários contrariados...

O rastilho de pólvora aceso é um email provavelmente apócrifo...

O tal email circula nervoso em lista de discussões de oficiais na Internet e na caserna...

A autoria da mensagem eletrônica é atribuída ao major Washington Luiz de Paula - que teve prisão preventiva determinada pelo Ministério Público Militar sob alegação que o material prejudica investigações - muito embora seja improvável que ele seja o remetente de tão óbvio que o mesmo o tenha enviado à Justiça...

O autor da mensagem afirma que está com sua 'cabeça à prêmio'...

Também acho...

A pessoa que se apresenta como Washington - que teria apelido de 'Pica-Fumo" em razão de sua habilidade em fracionar a propina - afirma ter preparado uma 'armadilha de rato' para um oficial do esquema...

O bagulho louco é até difícil de compreender, mas curioso...

Tem muita gente envolvida e muito a explicar...

A Fundação Trompowsky é citada assim como a Fundação Ricardo Franco...

A pessoa que se apresenta como o major Washington diz ter tratado da compra de uma cobertura na Urca para o superior usando um cheque assinado pelo sócio de uma das empresas que prestaram consultoria ao IME...

O empresário Marcelo Cavalheiro, dono das empresa Grisa, GNBR/JLG e Alce Olegram que prestaram consultoria ao Instituto Militar de Engenharia...

Marcelo Cavalheiro tinha como sócios parentes do major Washington...

Segundo o jornal O Globo a escritura da referida cobertura arquivada no 3o. Registro de Imóveis do Rio, não consta o número do cheque e do banco envolvido na operação, o que de praxe, transparecendo que existe um esquema mais amplo encobrindo fraudes...

No email há também perfil de todos envolvidos nas irregularidades dentro do IME...

O capitão Márcio Vancler Augusto Geraldo - da comissão de licitação do instituto e está lotado no 1o. Depósito de Suprimentos do RJ - já esteve envolvido em escândalo na Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais do Exército (Esao) e em 2006 teria acusado de compra das provas para instrutor...

O capitão Márcio Vancler também seria amigo íntimo do ex-capitão Ailton investigado por desvio de armas da corporação que foram parar no Morro da Rocinha em 2006...

Capitão Márcio Vandler, quando aspirante, teria sido preso por assalto em Niterói e administrativamente no IME...

Segundo o email, atribuido ao major Washington, o capitão Márcio Vangler Augusto Geraldo seria proprietário de 18 imóveis...

Mentira...

Calúnia...

Márcio Vangler Augusto Geraldo possui, atualmente, somente 13 apartamentos e salas...

Acompanhem o tal email - fracionado - sem autoria provável:

"""

"Meu General",

Esqueceu dos R$ 35.000,00 todos os meses em dinheiro, que eu, pessoalmente, repassava para o senhor. O Senhor não colocava na meia não, era no bolso mesmo, lembra? "Só nota de cem, para não fazer volume, pica-fumo", dizia o senhor lembra? Esqueceu daquela descarga de material IME. Mais de R4 1.400.000,00 que o senhor ordenou que colocasse em Boletim. Descarga de um material permantente, de menos de um ano de uso, lembra?

...

Fui seu protegido até ser descoberto. Descoberto não, o senhor me dedurou. O senhor e o Coronel ??????? eu era o bode expiatório da vez.

...

Tenho alguns vídeos e gravações, não se preocupe 'Meu General', o senhor não aparece colocando nada na cueca, era muito dinheiro, não ia caber tudo lá. Mas, na pasta sim. A pasta não era tão pequena, né?

...

General ??????,

Depois do nosso futebol combinávamos seu percentual, lembra? O senhor sempre querendo mais que da última vez, que ganância desenfreada. E aquela dispensa de licitação de dezembro de 2004, lembra? Eu avisei ao senhor, mas sua cobiça exagerada falou mais alto. Fomos pegos pelo TCU, lembra? Aí veio a conta (mais de R$ 600.000,00 de multa) eu fazendo as justificativas, mesmo usando toda minha inteligência, perícia e malandragem, não engoliram, lembra? O senhor pediu a Fundação Ricardo Franco para pagar a conta.


"""


O Ministério Público Militar tem obrigação de não deixar dúvidas sobre as investigações para não enterrar definitivamente a Instituição em cova rasa deixando sujos rabos verdes olivas insepulcros...

Permitir que bandidos comuns vistam farda e utilizem Forças Armadas para formação de quadrilha generalizada em todos escalões é atalho para altofagia da corporação...

O Haiti passou por igual experiência maldita chegando a um grau de banditismo de militares que não restou solução que não a dissolução da Entidade Militar...

Em cadeia fragmentou-se a sociedade que mergulhou no caos...

Melhor ligar o sinal de alerta...

Político vagabundo dá prá sociedade organizada enfiar a mão na cara...

Milico ladrão necessita de general linha dura a lhe enfiar baioneta no rabo...

Nem que seja em outro general meliante...

Por favor...



Jorge Schweitzer




O Safari de Gringos pelas Favelas do Rio de Janeiro...

.


.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Existe um passeio clássico pelas favelas do Rio de Janeiro promovido por algumas empresas que utilizam jipões abertos como os que cruzam savanas africanas em safaris...

Nos bancos traseiros aboletam-se gringos alvos munidos de filmadores e espírito futriqueiro que beira o fascínio mórbido pelo tenebroso...

Só falta fuzis de caçar elefantes...

É a interação européia com a pobreza tupiniquim como quem visita comunidades de animais estranhos em extinção...

Temos pacotes turísticos de prostituição, carnaval e contemplação do infortúnio...

Enquanto Lula esbraveja que somos ricos e empresta dinheiro para causas mundiais permanecemos como bizarros excluídos com bolsões miseráveis a despertar curiosidade pela capacidade de sobrivência em condições sub-humanas...

Torço para que qualquer dia fiquem encurralados em alguma viela sob fogo cruzado com direito a Caveirão e balas traçantes...

Torço mesmo...




Jorge Schweitzer







Índio de bigode...

.



.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Ontem assisti manifestação de índios - na sede da Funai - que reinvindicam o que consideram de direito...

Estranhei um cacique que se apresentou em entrevista para a TV com vistoso bigode mais ostensivo que o do Sarney...

Engraçado índio de bigode...

Nem parece índio...

Engraçado...

Na verdade o correto era transferir a sede da Funai lá prá dentro do mato e deixar eles resolverem tudo por lá mesmo entre eles...


Jorge Schweitzer






Hum-Hum

.



.
.
.
.
.
.
.
.
.

A expressão hum-hum depende de inflexão vocal para denotar afirmação ou negação...

Dia desses um motorista, atrás de meu carro, foi parado numa bliz da Lei Seca ali na Rua General Severiano...

O policial:

- O senhor bebeu?

- Hum-hum! ' com a boca fechada...

- Por favor, encosta ali para fazer teste de bafômetro!

Dançou...



Jorge Schweitzer








A saideira: Adriano briga com Vagner Love na festa de despedida...

.
.









.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Adriano Imperador deu festa saideira em sua casona no Condomínio das Mansões nesta última sexta...

A motivação da algazarra seria a rescisão de seu contrato com o Flamengo e assinatura com o Roma...

Logicamente que Adriano não poderia deixar de convidar seu parceiro de fé e irmão de farra Vagner Love...

Tudo corria ótimo até que Vagner Love se engraçou com uma moça não identificada e Adriano não gostou nadica...

Empurra dali, estica daqui e a turma do deixa disso resolveu a parada...

Anfitrião Adriano exerceu suas perrogativas de dono da casa e botou o Vagner Love prá ralar...

Vagner Love saiu chorando todo snif-snif...

Também, não me comove alguém chorar após beber; Lula chora toda hora e não sinto nada...

Agora, seguinte:

Engraçado que estes barracos do Adriano sempre vazam para imprensa demonstrando que tem alguém na trincheira do Imperador sempre à postos para repassar a informação e ele não está nem aí...

Acho que o Adriano gosta disto...

Outra dúvida que paira no ar:

Será que a mulher não mencionada era a Joana?

Bebum sem noção não respeita nem o nono mandamento...

Só para o Vagner Love não esquecer:

"Não cobiçarás a casa do teu próximo; nem desejará sua mulher; nem seu servo; nem sua serva; nem seu boi; nem seu jumento; nem coisa alguma que pertença a teu próximo"... (Ex. 20,17)

Escutou, Vagner Love?
.
"Nem seu jumento"...

Será que nesta orgia tinha jumento e anão?



Taí, acho que vou ter que perguntar para a Juliana da Produção do Profissão Repórter...

Ela deve saber...





Jorge Schweitzer





PS: Este Adriano vai nos fazer muita falta por aqui... Agora, já notaram que sempre acabo fazendo citação bíblica? Acho que estou me convertendo... Aleluia, irmão!






sexta-feira, 28 de maio de 2010

Fé...

.



.
.
.
.
.
.
.
.
.


Tempos atrás desdenhei de um filósofo vivo citado por Renan Calheiros num discurso choroso que se defendia de prevaricação, aboletado no púlpito do Senado Federal...

Debochei que somente levo a sério pensadores mortos num post, acho, intitulado "A Morte da Bezerra Voadora" - ou algo equivalente - que reproduzi no antigo blog Spaces Live censurado pela Microsoft do Bill Gates...

Filósofo necessita morrer pelo menos cem anos a fim que suas verdades sejam esmiuçadas e levadas em consideração...

Descrevi a incoerência da releitura de textos seculares conforme a necessidade ladina...

Na tentativa de demonstrar familiaridade com o campo intelectual qualquer idiota se apropria de frases soltas para justificar suas lambanças...

No dia seguinte recebi convite para entrevista num instituto de estudos filosóficos para explicar minha tese maluca...

Solicitaram que marcasse dia e hora para o evento...

Como se tratava de instituição que acabara de entrevistar o Diogo Mainardi, aceitei de pronto...

Na realidade, realizam pesquisa séria...

Ao invés de responder por email, preferi reproduzir a confirmação no 'Táxi em Movimento' para testar se realmente me acompanhavam ou sabiam com quem estavam interagindo...

Fiquei sem resposta, comprovando que eles não possuem a menor idéia que eu seja um taxista...

Melhor assim...

Não perderam precioso tempo escasso...

Nem eu...

Ontem, apanhei um passageiro - professor americano de filosofia - que se dirigia à uma palestra sobre Nietzsche na Universidade Federal do Rio de Janeiro ali na Urca...

Brinquei sobre a loucura esquisita e mal resolvida de Nieztsche que amava doida e platonicamente Lou Salomé enquanto Freud era mais prático com a Andrea e com sua cunhada conforme livro de registros de um hotel de Viena descoberto recentemente onde Sigmund deixou sua assinatura na portaria sem preocupação da traição com a irmã de sua companheira...

Em contraponto à minha procura de verdades mortas comentamos sobre Jean Baudrillard que em vida acendeu questionamentos sobre a atual sociedade de consumo e morreu recentemente...

Resolvi falar sério...

Procurei saber sobre filósofos modernos que abordam religiosidade e a nova leva de charlatões da fé que produzem falsos milagres para enriquecimento pessoal...

Indicou alguns e o próprio Nieztsche, além de outros dos primórdios da humanidade...

Acabei chegando à Georg Simmel, sociólogo e filósofo neokantiano alemão...

Li sobre:

O dinheiro como uma função teológica implantada...

A grana como o Deus de nossa era...

O indivíduo que mobiliza energia e a materializa em formas emocionais na formação da razão para a totalidade da sua existência incentivada por picaretas de plantão que lhe tunga percentuais desta transcedência...

O fenômeno religioso cristalizado como fonte de energia miraculosa ilusória...

Georg Simmel:

"A religião não cria religiosidade, cria a religião"..

"O misticismo permite a suspensão da definição fixa e delimitação de formas religiosas"...

Simmel também descreve os religióides...

Silas Malafaia e sua esposa vitoriosa deveriam ler Georg Simmel...

Porém, acho que ainda não encontrei um pensador que chegasse próximo de clarear a razão da sobrevivência desta nova leva de mascates da fé...


Jorge Schweitzer






quinta-feira, 27 de maio de 2010

O travesti Luana no Profissão Repórter, do Caco Barcelos, e no 'Táxi em Movimento'...

.




Assisti o Profissão Repórter - do Caco Barcelos - na Globo nesta terça feira passada...

A matéria aborda garotas de programa de São Paulo e prostituição de travestis no Rio de Janeiro...

O travesti 'Luana' se propõe a contar sua vida...

'Luana' descreve o cotidiano dos travestis da Lapa...

E acaba espancando um 'cliente' completamente bêbado...

Achei muito estranho...

Uma covardia da 'Luana' contra um baixinho totalmente bêbado e praticamente indefeso...

Os repórteres do programa até comentam o fato...

'Luana' ficou três dias sendo monitorada pelos repórteres do Profissão Repórter com um microfone acoplado ao corpo e uma camionete com câmeras monitorando seus movimentos na Augusto Severo...

Nesses três dias 'Luana' não teria conseguido nenhum 'programa'...

Estranho...

Dois dias antes da reportagem ser reproduzida na tela, um travesti, que fazia trottoir na Lapa, foi assassinado - e teve seu corpo incendiado - por um lutador viciado em crack que o convenceu a ir até sua residência na Rua Pacheco Leão, no Jardim Botânico, para completar o programa e receber o equivalente...

A movimentação por ali é grande na madrugada e completamente improvável que um deles fique três dias sem clientes...

Mais estranho ainda que a própria 'Luana' fique à ver navios...

Acredito que a edição do Profissão Repórter tenha produzido material sensacionalista não condizente com a rotina da prostituição de travestis...

Ou, 'Luana' se deixou levar pelo deslumbramento e meteu os pés pelas mãos para aparecer na Globo...

Nem acredito que 'Luana' faça programas na pista...

'Luana' se tornou praticamente um empresário...

Conheci pessoalmente 'Luana'...

Tempos atrás 'Luana' apanhou meu táxi na Rua Gomes Freire por volta de meio dia...

Não lembro do destino...

Vários táxis na minha frente a evitavam...

Pediu licença e sentou no banco de trás...

Comentou algo sobre prédios antigos abandonados da Lapa e descreveu alguns contando histórias do tempo do Império...

A impressão que 'Luana' passou era de uma pessoa educada e culta...

'Luana' contou que fazia um trabalho de conscientização dos travestis e tinha uma posição de liderança por ali que logicamente duvidei...

Em momento algum transpareceu o 'barraqueiro' que o Profissão Repórter flagrou...

Comentei que possuo um blog e gostaria de entrevistá-lo para contar sua história na Rede...

'Luana' ficou desconfiado...

Tinha medo de ser ridicularizado...

Para lhe passar segurança repassei o endereço do 'Táxi em Movimento' para certificar-se que não haveria intenção de exposição depreciativa...

'Luana' me repassou quatro telefones para contato e um endereço de material na Internet que descrevia sua trajetória...

Só que...

Perdi seus telefones de contato...

Acabei esquecendo do fato ocorrido há dois anos até ver o Profissão Repórter nesta última terça feira...

Ou a tal 'Luana' enlouqueceu ou desprezou a decisão de preservar-se depois de vislumbrar a chance de alavancar-se na frente das câmeras da TV Globo...

Acho que o Profissão Repórter editou somente os piores momentos de 'Luana'...

Lógico que 'Luana' irá encontrar este texto na Internet...

Caso 'Luana' queira contar o que não foi mostrado pela produção do Caco Barcelos é só ligar (93.67.29.26) que eu mostro por aqui...

A tradução do Profissão Repórter nos repassou impressão que travestis são todos barra pesada à beira de proporcionarem um registro policial da madrugada na 5a. DP ou cadáver no IML da Inválidos...

Ficaram mal na fita...

Nenhum Ronaldo jamais irá parar seu carrão por lá...

Quanto mais um bebum para tomar porrada...

Fala 'Luana'...



Jorge Schweitzer



Delegado Clayton Leão é morto com dois tiros na cabeça durante entrevista para Rádio Líder FM de Camaçari...

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.






.



.

.



Fuzilamento Midiático

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
..
..
.
.
.

http://desdecuba.com/generaciony/
yoani.sanchez@gmail.com


.
..
Tranço meu cabelo.

Não acontece nada hoje, preferencialmente deveria deixá-lo emaranhado e opaco, porém o divido em tres partes que entremeio seguindo certa lógica.

A liturgia de me pentear aplaca minha ansiedade e no final minha cabeça está em ordem, todavia o mundo segue encrespado.

Vivi um fim de semana vertiginoso e pensei que o ritual de desenredar os nós e reduzí-los a uma trança delgada coseguiria me tirar da agitação, porém não funcionou.

Na sexta-feira pronunciaram meu nome num programa aborrecido da mesa redonda, misturado com conceitos como “ciber terrorismo”, “cibercomandos” e “guerra midiática”.

Ser mencionado de forma negativa no espaço mais oficialista da televisão é, para qualquer cubano, a confirmação de sua morte social.

Uma lapidação pública que consiste em encher de impropérios quem tem ideias críticas, sem lhe permitir uns minutos de direito de resposta.

Os amigos me chamaram alarmados, temendo que a minha casa já estivesse cheia desses homens que bisbilhotam debaixo dos colchões e atrás dos quadros.

Contudo me saí no telefone com meu tom mais jovial: diga-me quem te denigre e te direi quem és, repeti aos que se preocupavam.

Se os medíocres te insultam, os oportunistas, se os assalariados de uma máquina poderosa porém agonizante te injuriam, receba como uma condecoração…repeti como um mantra por toda a noite.

No outro dia a realidade continuava sendo a negação do discurso oficial e meus vizinhos, correndo atrás do fugidio arroz, não tinham tido tempo - nem vontade - para olhar tão tediosa montagem televisiva.

Que está acontecendo nesta realidade que mesmo os “fuzilamentos midiáticos” não funcionam?

Faz uns anos as balas do desprezo governamental haveriam feito com que todos se afastassem do meu corpo e da minha casa, porém agora aproximam-se e me piscam um olho, apertam meus ombros em sinal de cumplicidade.

Usaram tanto a difamação como método para calar o próximo que os adjetivos incendiários deixaram de ter efeito sobre uma população farta de tantas palavras de ordem e tão poucos resultados.

O bálsamo reparador me chegou nesse mesmo sábado. Um argentino pôde beneficiar o país com o troféu do meu prêmio Perfil e quase em uníssono uma chilena encapava - com papel rosado - a edição em espanhol do meu livro Cuba Libre e passava pela alfândega.



Fusilamiento mediático

Trenzo mi pelo. No se celebra nada hoy, más bien debería dejármelo enmarañando y deslucido, pero lo divido en tres hebras que entremezclo siguiendo cierta lógica. La liturgia de peinarme me aplaca la ansiedad y al final mi cabeza está en orden, mientras el mundo sigue encrespado. He vivido un fin de semana de vértigo y pensé que el ritual de desenredarme las greñas y reducirlas a una delgada trenza lograría quitarme la agitación, pero no ha funcionado.

El viernes pronunciaron mi nombre en el aburrido programa de la mesa redonda, mezclado con conceptos como “ciber terrorismo”, “cibercomandos” y “guerra mediática”. Ser mencionado de forma negativa en el espacio más oficialista de la televisión es, para cualquier cubano, la confirmación de su muerte social. Una lapidación pública que consiste en llenar de improperios a quien tiene ideas críticas, sin permitirle unos minutos de derecho a réplica. Los amigos me llamaron alarmados, temiendo que mi casa ya estuviera llena de esos hombres que hurgan debajo de los colchones y detrás de los cuadros. Sin embargo ,salí al teléfono con mi tono más jovial: dime quién te denigra y te diré quién eres, les repetí a quienes se preocupaban. Si te insultan los mediocres, los oportunistas, si te injurian los asalariados de una maquinaria poderosa pero agonizante, tómalo a manera de condecoración… musité como una mantra toda la noche.

Al otro día, la realidad seguía siendo la negación del discurso oficial y mis vecinos, corriendo detrás del evasivo arroz, no habían tenido tiempo -ni ganas- para mirar tan tedioso montaje televisivo. ¿Qué está pasando en esta realidad que ya los “fusilamientos mediáticos” no funcionan? Hace unos años, las balas del desprecio gubernamental hubieran hecho que todos se alejaran de mi cuerpo y de mi casa, pero ahora se acercan y me guiñan un ojo, me aprietan los hombros en señal de complicidad. Han usado tanto la difamación como método para acallar al otro, que los adjetivos incendiarios han dejado de tener efecto sobre una población harta de tantas consignas y tan pocos resultados.

El bálsamo reparador me llegó ese mismo sábado. Un argentino pudo colar al país el trofeo de mi premio Perfil y casi al unísono una chilena forraba -con papel rosado- la edición en español de mi libro Cuba Libre y la pasaba por la aduana.

Yoani Sanchez




A Pátria de Botinas...

.
.
.

.
.
.





.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
....
.
.
.
.
.
.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Jorge Schweitzer e José Serra...

.

.

Pois é, pessoal...

Comecei filmando um engarrafamento e acabei com o José Serra na minha frente...

Não foi nada planejado...

Depois da confusão ao desobstruir a Rua Buarque de Macedo, onde só passa um carro por vez, filmando as placas dos carros que pararam no semáforo e lá ficaram durante 13 vezes em que abriu e fechou o sinal...

Apareceram, misteriosamente, três vagas para meu táxi estacionar na Rua Artur Bernardes exatamente em frente ao bar em que José Serra parou para tomar um café e fazer aquele corpo à corpo tradicional de político...

Até brinquei pela janela do carro quando uma moça perguntou quem seria a figura e respondi que era "artista"...

Só fiz o registro do encontro e até pensei em perguntar se 'vice atrapalha ou ganha eleição?" mas optei somente por um recado já que lembrei que não havia trancado o carro...

Pena que o Serra não entendeu direito que eu tenho um blog chamado 'Táxi em Movimento" e fez um trocadilho com o 'Movimento' mandando abraço para os taxistas que acredito que deva ter uns dois ou três somente como leitores...

Vou enviar o vídeo e o link do meu blog para a assessoria do Serra e tentar agendar entrevista...

.

Jorge Schweitzer

.

.

.

Valdemiro Santiago: o Senhor Madruga; R.R.Soares: a Bruxa do 71...

.


.
.
.
.
.
.
.
.


Tanto Valdemiro Santiago quanto Romualdo Soares se vangloriam de poderes milagrosos...

Curam caroços e providenciam abundância financeira e o escambau...

Já vi o R.R.Soares abrir uma sessão da cura da hemorróida que só não caí na gargalhada temendo que ele me enviasse uma praga destas já que gosto de pimenta e não sinto absolutamente necas...

R.R.Soares tomou o horário na RedeTV da Igreja Mundial do Reino de Deus do Valdemiro Santiago na mão grande...

R.R.Soares chegou por lá, com uma mala forrada de dinheiro vivo, e ofereceu mais pelo espaço...

Corre à boca pequena que Valdemiro Santiago estaria inadimplente com a emissora do marido da Luciana Gimenez e do esposo da Daniele Albuquerque, já que péssimo compulsivo cumpridor dos compromissos locatícios...

Valdemiro Santiago seria algo como o Senhor Madruga que deve para os Senhores Barrigas da RedeTV...

R.R.Soares seria como a bruxa do 71...

Valdemiro Santiago devia providenciar o milagre (?) de passar tudo que o R.R.Soares possui atrás para frente e vice-versa incluindo sensações...

R.R.Soares deveria erguer as mãos e esguichar raios mortais e reluzentes em direção ao Valdemiro Santiago...

Por quê não fazem, apesar da ira?

Porque são providos de zero de poder delegados pelos céus ou Nosso Senhor Jesus Cristo...

Vamos raciocinar...

Caso Jesus haja escalar um representante na Terra porque escolheriam logo dois sujeitos da envergadura de Valdemiro Santiago ou R.R.Soares?

Seria incompatível com o onipotente discernimento divino...

Seria ridículo...

Não é possível que Deus há de nomear dois maganões como seus supervisores terráqueos...

Tem algo errado...

R.R.Soares e Valdemiro Soares são ótimos como vendedores porta-a-porta de Avon, Natura, Jequiti e Enciclopédia Barsa...

Como missionários e pastores são bizarros condutores de rebanhos de ovelhas que chegarão à lugar algum sem nenhuma lã no couro, sem dinheiro, lenço ou documento no Juízo Final...

Quem avisa amigo é...




Jorge Schweitzer






Pedófilos: abusos contra crianças na família...

.


.
.
.
.
..
.
.
.
.
.
.
..
.
.
.

Jamais confie guarda de seu filho à ninguém...

Ninguém...

Nunca...

Desculpe...

Desconfie sempre...

Sempre...

Pode ser até cruel...

Seja...

Pedófilos não têm o título estampado na testa...

São dissimulados...

Administram a confiança da família...

Aproximam-se....

A maioria dos casos de abusos sexuais contra crianças ocorrem por pessoas próximas improváveis...

Familiares e agregados...

Tios postiços, avôs de consideração, padrastos...

Desconfie sempre das ótimas intenções inexplicáveis...

Nesta semana um tio destes foi preso no Vidigal...

Abusava de uma criança há três anos...

Reproduzi a foto do desgraçado por aqui, sem legenda...

O pai da menina está estraçalhado...

Morto em vida...

Jamais poderia supor...

Não há como retroceder o tempo e desfazer o crime...

Prevenção...

Sempre...

Escutei a gravação da criança narrando a sequência do abuso...

Dá vontade de decapitar um verme deformado desses...

Logicamente irão aparecer defensores do equilíbrio depois de eu rotular como suspeitos todos familiares ou próximos, com excessão de pai e mãe...

Paciência...

Difícil estampar a verdade...

Necessário...



Jorge Schweitzer



Cadeira de Rodas à 80 km/h na BR-101, Santa Catarina...

.
.



.
.



.
.

.
.
.

.
.
.
.
.
.

Rita Cadillac conta 'tudo' no Super Pop da Luciana Gimenez...

.


.
.
.
.
.
.
.
.
.
.


Vi o anúncio que a Rita Cadillac contaria 'tudo' no Super Pop e peguei, na locadora, o filme 'A primeira vez de Rita Cadillac'...

Vi em 10 minutos as cenas principais da 'atriz' chacrete da década de 70...

Lógico, pornô você assiste pulando cenas, todas...

Descobri que Rita Cadillac não sabe furunfar...

É péssima profissional do 'coiso'...

Reclama de tudo...

Ao invés de rosto de satisfação estampa expressão aborrecida...

Fica até difícil explicar para vocês sem decair no chulo...

Mas, é algo como você apanhar um táxi e o motorista reclamar do percurso...

Esbravejar que o trânsito está engarrafado...

O carro ficar dando sinais que irá enguiçar...

Velas e cabos espocando estouros e fora do ponto...

Você percebe que os pneus do carro já estão todos comidos pelo atrito no asfalto e sem nenhum sulco...

Bancos rasgados e amassados na lataria...

No final o taxímetro marca valor irreal e o taxista diz que não tem troco...

Uma decepção...

Paguei cinco reais para alugar o DVD da Rita Cadillac...

Porém, não desisto...

Vou apanhar o filme da Gretchen...

Será que a Gretchen sabe fazer o referido 'coiso' citado arriba?

Depois eu conto...

Êta vida...



Jorge Schweitzer






O CQC esgotou...

.


.
.
.
.
.
.
.
.
.
.


Anteontem, depois que encerrei, ainda assisti mais algumas cenas do CQC...

Um repórter zé-graça do programa participava de uma coletiva com Zé Serra...

Interrompeu assunto sério para perguntar se Serra estará diminuindo a contundência dos ataques à Dilma com intenção de pedir emprego após ela assumir...

José Serra ficou enfurecido, com razão...

Esta tentativa de avacalhar candidatos perdeu a graça...

Esgotou...

Políticos em campanha tornaram-se alvos fáceis...

Caso algum deles se recuse a interagir com as brincadeiras será taxado de mal humorado...

Viraram reféns de baboseiras sem inspiração dos profissionais do humor(?)...

Num momento de discussão séria repetem os mesmos chavões bobocas...

O CQC é um humorístico com prazo de validade vencido...

Até seus integrantes coadjuvantes-escada procuram trabalhos paralelos tentando carreira solo...

Irá sobrar somente o Marcelo Tas sozinho na bancada...

Taí...

Vai ficar ótimo...

Tas é o único que o sucesso balão-japonês do CQC não deslumbrou...

Tas é o único da troupe que possui tempo de estrada e talento comprovado...



Jorge Schweitzer



Bebê é atropelado nos trilhos de trem em Melbourne, Austrália, e sobrevive...

.

..

.

Estranho mesmo é que na mesma Melbourne - em setembro de 2009 - ocorreu acidente idêntico... Por via da dúvidas, só para desencargo de consciência, a polícia australiana deveria dar uma checada... Né não? ... JS

.

.





.

.

.

.

.