sábado, 6 de agosto de 2016

Morre Ivo Pitanguy, no RJ, aos 90 anos de idade









terça-feira, 2 de agosto de 2016

Vereador Guarda Alexandre, PC do B de Boa Vista, confessa que agride mulheres: "eu até bato [em mulheres], mas do jeito que eu bato, elas me olham e pedem mais forte"...







Vídeo mostra vereador de Boa Vista dando tapas em dona de casa
Em sessão, vereador se defendeu e ironizou; 'Se bato, pedem mais', disse.
Dona de casa registrou BO contra o vereador Guarda Alexandre (PC do B).

Emily Costa
Do G1 RR

Uma câmera de segurança flagrou o momento em que o vereador de Boa Vista Guarda Alexandre (PC do B) agrediu a dona de casa Maria Zilda, de 44 anos. As imagens, registradas no sábado (30), mostram o instante em que o parlamentar desceu do veículo e deu tapas na mulher. Na sessão desta terça-feira (2) na Câmara, o vereador se defendeu das acusações e ironizou: "eu até bato [em mulheres], mas do jeito que eu bato, elas me olham e pedem mais forte".

A defesa do vereador negou as agressões e diz que o parlamentar "apenas fez um movimento com os braços". Sobre as declarações na sessão, a defesa do Guarda Alexandre afirma que ele foi 'infeliz'. "Foi um momento de 'cabeça quente', pois ele está muito abalado com essa situação", informou o advogado Luciano Henrique.

A filmagem mostra o vereador estacionando o carro em frente à residência de Maria Zilda, na zona Oeste da capital. Logo depois, ele desce do carro e anda em direção ao filho dela. No entanto, a dona de casa se coloca na frente do rapaz e é agredida pelo parlamentar. O vídeo mostra ainda o vereador trocando tapas com os filhos de Maria.

No Boletim de Ocorrência registrado na Polícia Civil, a dona de casa relata que levou 'fortes tapas' do vereador. Ela afirma que não havia motivos para a agressão, mas diz acreditar que ele foi até a casa para defender uma vizinha da família, com quem teria um relacionamento amoroso.
Na sequência do vídeo, é possível ver o parlamentar entrando no carro. Em seguida, a família joga pedras no veículo e o vereador torna a descer do carro. Após outra discussão, Guarda Alexandre vai embora. A dona de casa e os filhos não fizeram o exame de corpo de delito.


'Quando bato, pedem mais forte', diz Guarda Alexandre em plenário

Na sessão desta terça, que marcou o fim do recesso legislativo da Câmara, o vereador pediu a palavra para se defender das acusações da dona de casa. Durante o discurso, ele disse que se bate em mulheres, elas 'pedem mais forte'. Em março de 2014, Guarda Alexandre foi detido após agredir um servidor de um hospital público do estado.

"Quem me conhece sabe como é que eu sou. Eu até bato, mas do jeito que eu bato, elas [mulheres] me olham e pedem mais forte", declarou o vereador ao negar ter agredido Maria Zilda. O parlamentar disse 'nunca na vida ter batido em uma mulher' e afirmou ter registrado um Boletim de Ocorrência contra a dona de casa na segunda-feira (1º).

"Pra começo de conversa, nunca bati em uma mulher na minha vida. Tem um camarada que uma vez eu dei um soco nele e toda vez que ele lembra de mim, ele cai no chão, quanto mais eu bater em uma mulher", declarou.

Ele disse que no domingo parou na rua da dona de casa para buscar documentos e que ao estacionar o veículo foi surpreendido por uma pedrada.

"Desci e perguntei o que estava acontecendo, tendo em vista que o carro é vidro fumê e as duas pessoas que estavam no carro quiseram descer. Eu não deixei e agora essa senhora está dizendo que eu dei um murro no rosto dela. Engraçado, se eu dei um murro no rosto de uma mulher daquela, que eu acho que não tem nem o que comer direito, porque que ela não foi à delegacia e pediu o corpo de delito?", questionou.
O parlamentar também negou ter agredido a filha da dona de casa e disse que o episódio foi usado como instrumento político.

"Eu não tenho porque mentir, até porque eu não devo satisfações em relação à minha vida, apesar de ser homem público [...]. Aconteceu essa situação, porém eu não agredi essa mulher, nem a filha e o filho dela, até porque eu não sou burro em relação a isso faltando poucos dias para a campanha [eleitoral]", afirmou.

Ainda no discurso, o vereador xingou no plenário da Câmara, pessoas que, segundo ele, estariam o acusando de manter um relacionamento com uma mulher que estava com ele no sábado.

"Em relação a essa questão, presidente, estão dizendo na imprensa que eu tinha isso, tinha aquilo com a moça. Eu não tenho nada com a moça, e se eu tivesse, não devo satisfação a filho da p... nenhum", finalizou o parlamentar que recebeu apoio de outros vereadores da Casa.

A Assessoria de Comunicação da Câmara dos Vereadores de Boa Vista informou que não vai se pronunciar. "Isso aconteceu na vida particular do vereador. Então, a Casa não vai comentar sobre o assunto".



PS: O vereador que atende pelo bizarro vulgo de Guarda Alexandre é dessas figuras deploráveis que povoam os arrabaldes nos confins desta porcaria de  país onde o 'sabe com que está falando' ainda está povoada por imbecis desta estirpe que não temem qualquer resquício de Lei... O tal imbecil Guarda Alexandre (vereador, ora vejam, do outrora aguerrido PC do B histórico)  ao arrotar que mulheres gostam de apanhar dele nos permite, confortavelmente, acreditar que ele igualmente seja sado-masô que adora remunerar prostitutas para  o chicotear  lhe avermelhando sua  bunda murcha besuntada de óleos caseiros, pedindo mais, para ser obediente proctomizado de forma continuada... Vereador Guarda Alexandre é dessas figuras deploráveis que o mundo político atual não mais comportam... Guarda Alexandre é um idiota em estado bruto... Se este babaca  quiser me processar, fique a vontade ... Jorge Schweitzer